Você está aqui: Home Espiritualidade

Espiritualidade

Mensagem de Feliz Natal e Ano Novo!

Um momento doce e cheio de significado para as nossas vidas. É tempo de repensar valores, de ponderar sobre a vida e tudo que a cerca. É momento de deixar nascer essa criança pura, inocente e cheia de esperança que mora dentro de nossos corações. É sempre tempo de contemplar aquele menino pobre, que nasceu numa manjedoura, para nos fazer entender que o ser humano vale por aquilo que é e faz, e nunca por aquilo que possui.
Noite cristã, onde a alegria invade nossos corações trazendo a paz e a harmonia.
O Natal é um dia festivo e espero que o seu olhar possa estar voltado para uma festa maior, a festa do nascimento de Cristo dentro de seu coração. Que neste Natal você e sua família sintam mais forte ainda o significado da palavra amor, que traga raios de luz que iluminem o seu caminho e transformem o seu coração a cada dia, fazendo que você viva sempre com muita felicidade.
Também é tempo de refazer planos, reconsiderar os equívocos e retomar o caminho para uma vida cada vez mais feliz. Teremos outras 365 novas oportunidades de dizer à vida, que de fato queremos ser plenamente felizes. Que queremos viver cada dia, cada hora e cada minuto em sua plenitude, como se fosse o último. Que queremos renovação e buscaremos os grandes milagres da vida a cada instante.
Todo Ano Novo é hora de renascer, de florescer, de viver de novo. Aproveite este ano que está chegando para realizar todos os seus sonhos!
Feliz Natal e um próspero Ano Novo!

 
Espiritualidade de Fevereiro
O mês de fevereiro marca, em muitos lugares do Brasil, o início do Ano Letivo. Os Educadores se preparam para mais uma jornada de trabalho e os estudantes, para mais uma aventura de busca do saber. Tanto para um como para outro, essa jornada pode ser difícil e ruim, como pode ser uma aventura bonita de novos desafios a enfrentar com determinação, entusiasmo e criatividade. É a oportunidade de novos e diversos relacionamentos. Depende do espírito com que se enfrenta essa realidade e da intensidade de fé que se tenha.

Em muitas realidades, há crianças e jovens sem acesso à escola e educadores desempregados ou subempregados. Muitos enfrentam a distância e a falta de transporte para chegar à escola, quando há escola. Outras vezes, há escolas e educadores, mas com péssimas condições. Aí a gente precisa valorizar o que tem e que, tantas vezes, desperdiça: a oportunidade de estar estudando em escolas que se esforçam por dar o melhor e pessoas que se doam de coração à missão de educar.

Os investimentos e vagas nas universidades para alunos de escolas públicas ou de minorias étnicas que não tinham acesso à educação, tem dado a muitos jovens a chance de sonhar e de realizar alguns sonhos. Isso é louvável, mas não é tudo. O Brasil tem muito o que fazer para garantir vida e dignidade a seus cidadãos. O que podemos fazer para isso?

Você que tem a oportunidade de estar conosco na Chácara São José, para lazer, formação ou cultivo da espiritualidade, agradeça a Deus essa oportunidade e aproveite o máximo possível desses momentos. Aqui, você se sente mais perto da natureza que leva você para perto de Deus, de si mesmo(a) e das pessoas. Inicie o ano com otimismo e fé. Deixe crescer a esperança e invista na alegria de viver. Coloque azul em seus pensamentos e todas as cores em seu olhar e veja em tudo um presente de Deus pra sua vida.

Lembre-se: estar bem consigo mesmo é condição para ajudar as pessoas a se sentirem melhor e é sonhando com otimismo que podemos mudar a realidade, tantas vezes obscura ao nosso redor.

Um BOM FEVEREIRO e um ÓTIMO ANO INTEIRO para todas as pessoas, especialmente, você e sua família.

 

Dia Mundial da Paz e(Epifania)

Ano Novo, cujo primeiro dia é o Dia Mundial da Paz, Dia da Fraternidade Universal.

Em 1968, o Papa Paulo VI criou o Dia Mundial da Paz, para que fosse celebrado pelos verdadeiros amigos da paz, independente de credo, raça, posição social ou econômica. As pessoas ficam acordadas até meia noite do dia 31 de dezembro, para acolher o primeiro dia do ano novo com aplausos e fogos, expressões de desejo de muita paz para o ano todo. O que temos, contudo, é uma frágil sensação de paz, num mundo dominado pela violência das mais diversas formas. É que o “Príncipe da Paz” não é acolhido como se espera. Bem disse João em seu Evangelho, no capítulo I: “A Luz brilhou nas trevas, mas as trevas não a reconheceram. Veio para o que era seu e os seus não O receberam”. “As pessoas preferem as trevas”, porque elas escondem o erro, camuflam a verdade. Quanto mal se pratica à noite!!!

Qual a sua disposição para a Paz? Você acolheu a Luz do Natal em seu coração? Que sensação ela provocou em você: tranquilidade ou insegurança?

Ainda em janeiro, a Igreja celebra a Festa da Sagrada Família e a Epifania do Senhor. São duas liturgias que nos revelam a verdadeira face da Paz. Primeiro, um Deus feito gente e criança indefesa, capaz de inverter as coisas. O Senhor se manifesta aos povos mostrando que a Força está na pequenez e não na grandeza humana. São os estrangeiros e os pobres que primeiro creem. Depois, a família. Jesus, Maria e José são o modelo perfeito de uma família humana. Em Nazaré havia paz em meio à simplicidade e o amor com que os três se relacionavam. Era uma família organizada para realizar um projeto divino. Então as outras famílias não têm a mesma missão ou função? Sim. Esse projeto é para todos. A família é o núcleo-semente, terra fértil, canteiro de paz. Por isso, a finalidade do matrimônio cristão é formar família. É dai que se espera a formação dos primeiros valores que irão dar rumo e sentido à humanidade. Ou Jesus não precisaria de uma família na terra, pois, já era comunidade no céu. Quão frágeis e quebradas estão as relações familiares de hoje!

Olhe para a sua família e para você... Que contribuição está dando para uma sociedade de Paz?

Parabéns aos casais que assumem a missão de gerar uma família na paz, mesmo sabendo que o mundo arde em violência.

Parabéns aos filhos que sabem se espelhar em Jesus na sua relação filial e fraterna!


“Tudo seria bem melhor/ Se o Natal não fosse um dia/E se as mães fossem Maria

E se os pais fossem José/E se os filhos parecessem/Com Jesus de Nazaré”(PE. Zezinho)

Na chácara São José, você encontra ambiente de Paz e pode contemplar a Sagrada Família à sua espera, já na chegada. É um presépio permanente que convida você a despojar-se das preocupações e turbulinho do dia-a-dia.

Venha com sua família. Temos os chalés que favorecem uma convivência harmoniosa com a família e uma natureza atraente que eleva você até Deus.

Desejamos Um 2014 de muita PAZ para a sua família!

 

 

 Espiritualidade para os meses de NOVEMBRO e DEZEMBRO

Estamos nos aproximando do final do ano e término do Ano Litúrgico, dia 24/11, Festa de Cristo, Rei do Universo.  A seguir, abrimos o “Tempo do Advento” que significa aproximação da vinda desse Rei tão diferente dos demais. É a espera do Nascimento de Jesus.

São Paulo, na carta aos Filipenses, apresenta Jesus como aquele que, sendo Deus, não se prevaleceu dessa condição, mas humilhou-se fazendo-se obediente até à morte e morte de cruz. Humilhou-se ao extremo, tomando a condição de escravo e por isso Deus o elevou acima de todos, “para que, ao Nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e nos infernos e toda língua proclame que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai”. (Fil 2,5-11)

Esse movimento de “Descida” de Jesus, Verbo divino, vem do grego e se chama “Kenosis”, esvaziamento.  Só quem se esvazia de si pode preencher-se de Deus.  Jesus nos deu esse exemplo, vindo ao mundo tão pequeno, nascido de uma mulher tão simples e humilde e num lugar tão insignificante: Belém(Casa do Pão). “E tu, Belém, terra de Judá, não és a menor dentre as cidades, porque de ti nascerá o rei que governará as nações”(Miq 5,2). É mais uma surpresa de Deus à Humanidade que esperava um rei poderoso, dominador, vingativo, cheio de pompas e acima de todos, subjugando os pobres e os inimigos.

Deus não se cansa de nos surpreender, como afirma o papa Francisco: “fortalecer a esperança, deixar-se surpreender por Deus e viver a alegria”. O Natal, como tantos fatos bíblicos, é a surpresa de um Deus solidário com a fraqueza e o sofrimento humano. Até a notícia do nascimento dessa nova “majestade” é trazida primeiro aos pastores(pobres, trabalhadores e excluídos) e aos estrangeiros(magos do Oriente).

Já Isaias havia proclamado: “O povo que jazia nas trevas viu uma grande luz”(Is 8,23). João afirma: “A luz brilhou nas trevas, mas as trevas não a receberam”.( Jo 1,5).

E nós: você, eu, como acolhemos essa luz? Sabemos que a luz coloca em evidência tudo o que é mau e o que é BOM. Deixar Jesus nascer em nossos corações é deixar que sua luz distinga em nós o BEM do MAL, para combatermos o mal pelo bem e sermos luz para a humanidade. Um dia, essa luz se acendeu em nós pelo santo Batismo e precisa ser cuidada e alimentada para não se apagar.

Neste ambiente lindo da Chácara São José, você encontra a luz natural(ecológica) e a luz divina: Jesus. Para ajudar sua meditação, aproxime-se do presépio que está logo à entrada e retome o sentido que a luz daquele menino, acercado de seus pais e dos animais, está a lhe dizer. Entre em comunhão com sua própria luz e deixe que a dele venha fortalecer a sua.

Boa sorte e Boas Festas de Natal e Ano Novo!

Irmãzinhas e Colaboradores

Sorocaba, Nov/dez/2013

 

O Mês de outubro está adiantado em dias, mas ainda é tempo de aprofundarmos seu sentido e colocá-lo em prática.  É o mês dedicado às missões e ao Rosário.

Tantas festas neste mês: Sta. Terezinha, padroeira das Missões(dia 01); Nossa Senhora do Rosário, (dia 07); Nossa Senhora Aparecida, (dia 12); o Dia das Crianças(12); o Dia dos(as) Educadores(as)-(dia 15); o aniversário da Beatificação de Santa Paulina(dia 18), o Dia das Missões(20/10) e tantos mais...

Esses e outros motivos dão ao mês de outubro um lugar de destaque nas celebrações da Igreja e da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. O “Ide por todo o mundo. Pregai o Evangelho a toda Criatura, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”(Mc 16,15) ecoou no coração de Santa Paulina e continua ecoando nas Irmãzinhas e em toda pessoa batizada que tem consciência de seu compromisso missionário e é fiel a ele.

As Irmãzinhas estão presentes em 11 países, levando avante, com muita coragem, a missão que receberam. No Brasil, dentre todas as atividades que realizam, administram e orientam a Chácara São José aqui, em Sorocaba/SP. Conscientes de sua missão específica neste lugar, procuram fazer deste um  espaço propício de encontro das pessoas com Deus, com as demais pessoas e consigo mesmas, integrando a beleza da natureza abundante que aqui encontram.

Propomos que você aproveite ao máximo esse dom de Deus, para refletir, aprofundar e reassumir a sua missão de crescer como pessoa e ajudar no crescimento do mundo/sociedade, a começar de sua casa interior e da família, bem como o espaço onde vive, trabalha e/ou estuda.

                                                           Boa Sorte! 

Equipe da Chácara

Setembro, mês da Bíblia

 

Quem ainda não ouviu falar da Bíblia como “um recado de amor de Deus para conosco”? Tanta gente já conhece essa frase, mas não conhece quase nada sobre a Bíblia. Algumas pessoas nem sabem o seu significado. Bíblia é “biblioteca”, coleção de livros sagrados.

A Bíblia católica possui 73 livros: 46 do Antigo e 27 do Novo Testamento. Ela foi redigida por muitas pessoas e grupos e em diversos lugares, épocas e idiomas. Por isso, se a lemos de forma continuada, percebemos versões diferentes de um mesmo fato. Alguns, até contraditórios. Você sabe por que? É que ela não é um livro científico nem um relato jornalístico ou um romance. É, como vimos na frase acima, um “RECADO DE AMOR de Deus”, um livro de mensagens. Poderíamos questionar: mas que recado difícil de entender! Contudo não é bem assim. Fica difícil, porque queremos ler essa coletânea de experiências de Deus, feitas por pessoas tão diferentes e distantes de nós, com a mesma ótica que temos hoje.  É preciso conhecer a cultura, o contexto das pessoas que escreveram, para entender o motivo de seus escritos.

Gosto muito da comparação do Frei Carlos Mesters: “se daqui há alguns anos, as pessoas lerem nossas expressões de hoje, se assustarão. Ex: fulana curtiu seu namorado, etc. Poderão achar que a fulana colocou o namorado em um líquido e deixou curtir”. Hoje a palavra “curtir” é moda no facebook, mas no futuro, terá o mesmo sentido? Assim nós fazemos com a Bíblia. As pessoas registraram suas experiências de sofrimento e de libertação, de alegria e vitória, relacionando os fatos com a ação de Deus em suas vidas, em sua história. Precisamos saber mais do contexto da época para entender a grande mensagem de amor que está por detrás das palavras. Os judeus aumentavam o tamanho e a profundidade do sofrimento, para expressar e exaltar a Bondade de Deus que os salvava “com mão forte” e coração misericordioso.

É impressionante como um livro tão antigo seja sempre tão atual em sua mensagem. Muda apenas a época, o povo e as formas de expressão.

Tenhamos sempre uma Bíblia em nosso lar, mas bem manuseada. Há casas em que a Bíblia fica na estante até com as folha grudadas como novas, porque nunca foram folheadas, refletidas, praticadas. Há quem nem a tem à mostra por vergonha de ser cristão e há quem nem sabe do valor desse tesouro e do tesouro que é a Palavra de Deus. Graças a Deus, já existe na Igreja e no meio do povo uma valorização muito grande, um interesse e comprometimento com as mensagens desse livro. Há pessoas e famílias que aprenderam a buscar na Palavra de Deus as luzes para seus problemas e para as decisões importantes que precisam tomar. Essas famílias ou pessoas sentem que suas vidas tomaram mais sentido e se transformaram de verdade. Lá está a Paz e a Felicidade tão desejada por todos.

Comecemos em setembro e permaneçamos fiéis à meditação da Palavra o ano todo, porque Deus reserva para cada um e em cada situação, uma mensagem especial.

Ir. Ana Maria de Jesus-CIIC

 

Agosto-mês das Vocações

 Descobrir a vocação é encontrar o sentido de viver

Deus, quando criou o mundo, deu um rumo a todas as coisas e colocou o homem e a mulher como responsáveis pelas demais criaturas, dizendo:

“Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre todas as coisas...Deus os abençoou e disse: frutificai e multiplicai-vos. Enchei a terra e submetei-a...dou toda erva verde por alimento”Gn 1, 26-30).

Ao longo da História, o Criador, qual perfeito pedagogo, foi fazendo com que as pessoas compreendessem que somos parte de um grande plano de amor e que nossa missão é dar glória ao Criador. Para isso, fomos projetados bem antes da criação do mundo(Ef.1,4).

 Podemos perguntar: O que dá glórias ao Criador? A resposta coincide com a outra pergunta: o que faz a felicidade dos pais, senão que os filhos cresçam todos felizes? Portanto, servir à glória de Deus é servir na justiça e na solidariedade, “para que todos tenham vida e vida em abundância”(Jo 10,10).

Fomos chamados e chamadas a fazer comunhão com o universo, com as demais pessoas, conosco mesmos(as) e com Deus.  Só assim, descobrindo o sentido de nosso existir, o rumo para o qual caminhados, é que descobrimos a nossa vocação e, descobrindo e vivendo coerentemente essa vocação, seremos felizes e, uma vez felizes, fazendo mais gente feliz, servimos à glória de quem nos criou.

Ao chegar à Chácara São José, você encontra uma natureza majestosa, um verde permeado de lindas flores. São as Boas Vindas que o Criador lhe dá, oferecendo a beleza de sua obra a quem souber admirá-la e saborear o silêncio que nos fala tão alto de Deus. Tudo isso ajudará você a se encontrar em todas as dimensões com o sentido de sua vida e se dispor a ser para o mundo um recado de Deus-Amor.

Jesus continua sempre chamando: “Vem e segue-me”. Eu ofereci ao mundo um novo jeito de ser e de servir, criando novas relações de comunhão. Agora, preciso de ti, para continuar. Deixa-te conduzir no rumo dessa vocação.

 Ir. Ana Maria de Jesus-CIIC

 

Julho -  dia 9 Celebramos o dia de Santa Paulina

 

 
Já em vida gozou de veneração, mas, sobretudo depois da sua morte, a fama de sua santidade aumentou, confirmando a vida heroica, vivida no exercício constante e habitual das virtudes cristãs.

Meditando a vida de Santa Paulina, surge na mente e no coração a certeza de que se trata de uma figura poliédrica, porque formada de diferentes facetas, todas elas ricas e incentivadoras, capazes não apenas de atrair a atenção como motivar no seguimento a Jesus Cristo do jeito que ela viveu.

Amábile como leiga e, Ir. Paulina como religiosa, foi sempre uma pessoa do povo, no meio do povo, vivendo com o povo. Não foi letrada, nem estranha às dificuldades e situações históricas ou sociais de sua gente. Conheceu a pobreza e a dureza do trabalho deste a infância até sua morte.

 

  • MULHER DA ENXADA, da roça, do trabalho duro de sol a sol, em terras que não eram suas. Além disso, sabe dizer a todos nós o que é ser boia-fria, pois partia cedo, a pé, levando consigo e para o grupo de Irmãs a polenta com verdura para comer frio na hora do almoço.
  • MULHER TECELÃ, do tear, do fio, do tecido, da seda, da tintura, das confecções, que não pode interromper o trabalho para não prejudicar a produção e com isso o ganha-pão para as Irmãs e seus assistidos. E ao mesmo tempo oferecer trabalho para as mães e jovens com a criação dos bichos da seda. Ela introduziu em Nova Trento a primeira fábrica de tecido.
  • MULHER DE DEUS, porque nutre seus dias e noites com orações, com visitas e adorações a Jesus no Santíssimo Sacramento; quem tem a Virgem de Lourdes como mãe que a ajuda constantemente: “era toda sua”, sem esquecer a providência inaudita do “São José, pensai vós por nós”, a quem recorre com confiança filial e quer que seja chamado de “Nosso Bom Pai” Nos serviços ao longo do dia, recheia com pequena orações, vivendo assim em contínua união com seu Deus.
  • MULHER VÍTIMA DA OBEDIÊNCIA, pois lhe foi imposto um dia: “Viva e morra na Congregação como súdita”. E ela, como heroica obediência, assim viveu por longo 33 anos, sem jamais contestar ou se queixar de tal ordem: “Vontade de Deus, paraíso meu!” Assim como o Filho de Deus fez seu exílio no pão eucarístico, Madre Paulina encontra força no afastamento de sua obra em Jesus-Eucarística: Ele está aqui comigo!”
  • MULHER DOS DOENTES. É com uma cancerosa que inicia sua Obra e mantém durante toda sua vida uma predileção pelos doentes. Como fruto de um dom de Deus e de uma motivação teológica, existe em Madre Paulina uma solicitude e afeição tão sensíveis pelos doentes que comovem e provocam admiração. Para ela, “os doentes são verdadeira face de Deus” e contempla “Jesus agonizante” em todo rosto sofrido de seus irmãos e irmãs.

Madre Paulina, Santa de tantas facetas, que traduzem as necessidades do povo brasileiro, ouve o nosso clamor e intercede por todos, que te invocam. SANTA PAULINA ROGAI POR NÓS.     

                                                          ...........................#....................................

 

Junho mes do Sagrado Coração de Jesus


O mês de junho é para os cristãos católicos o mês do CORAÇÃO DO SENHOR, coração cheio de MISERICÓRDIA e de AMOR.  No coração de Cristo cabem todas as qualidades que alguém pode ter: bondade, compaixão, ternura, alegria, mansidão, humildade, acolhida e muito mais, porque, nele, essas virtudes são plenas, infinitas.

Jesus de Nazaré era tão gente que sentia alegria, angústia, tristeza, saudade, etc como qualquer um de nós. Uma de suas necessidades era a do silêncio, da oração, do diálogo amoroso com o Pai, a quem levava o trabalho missionário de um dia todo vivido para fazer o que Ele pedia. O seu é um coração que se esparrama, se abre, escancara suas portas para acolher nossas fraquezas, dores, necessidades e sonhos. Por isso, é chamado de coração MISERICORDIOSO. Ter misericórdia é acolher a miséria do coração das outras pessoas. Miseri(miséria) córdis(coração); é levar a elas mais dignidade, fortaleza e esperança.

Tenhamos um coração “imagem e semelhança” do Coração de Jesus, cujo “jugo é suave e o peso é leve”. Para isso, peçamos:

“Jesus, manso e humilde de coração, fazei nosso coração semelhante ao vosso”para que não teremos mais discórdia, violência, miséria...Mas uma cultura de respeito, acolhida, boa convivência e solidariedade que gere a tão sonhada PAZ.

Venha você também dialogar com Deus no silêncio deste santuário natural, permitindo que a sua Paz ache o endereço de seu coração.

Ir. Ana Maria de Jesus-CIIC


Ação Evangelizadora


Ação Pastoral

  • Pastoral Carcerária, da Saúde, Paroquial, da Terra, da Juventude, Diocesana e DST-AIDS
  • Áreas de atuação: indígenas, mulheres em situação de risco, catequese, liturgia e comunicação

Saúde

Unidades Sociais / Projetos Sociais

  • Tecendo a Vida - Belo Horizonte - MG
  • Educandário Sagrada Família - São Paulo - SP
  • Casa da Sagrada Família - Campos do Jordão - SP
  • Lar dos Velhinhos - Maringá - PR
  • Lar Nossa Senhora Aparecida - Santuário Nacional
  • Lar São Vicente de Paulo - Itaberá - SP
  • Lar São Roque - Diamantino - MT
  • Casa do Peregrino - Itajaí - SC
  • Orfanato São Roque - Moçambique
  • Escola Familiar Rural - Moçambique
  • Lar de Idosos de San Javier - Argentina

Família CIIC